Mulher-Maravilha 1984 conquista a melhor abertura desde março nos EUA

Mesmo com 60% dos cinemas fechados, Mulher-Maravilha 1984 conseguiu atrair público às salas. O longa já soma US$ 100 milhões mundialmente.

Mulher-Maravilha 1984 conquista a melhor abertura desde março nos EUA

Mesmo com tantas adversidades em seu caminho, Mulher-Maravilha 1984 conseguiu triunfar nas bilheterias. O longa arrecadou US$ 16,7 milhões em seus três primeiros dias na bilheteria americana. Trata-se da...

 Mulher-Maravilha 1984 conquista a melhor abertura desde março nos EUA
Publicidade

Publicidade

Mesmo com tantas adversidades em seu caminho, Mulher-Maravilha 1984 conseguiu triunfar nas bilheterias. O longa arrecadou US$ 16,7 milhões em seus três primeiros dias na bilheteria americana. Trata-se da maior abertura nas salas americanas desde março, quando a pandemia começou.

E tudo isso mesmo com o longa estando disponível a uma assinatura de distância no serviço de streaming HBOMax (e em PVOD no Canadá, cuja bilheteria é contada juntamente com a dos EUA). Além disso, deve-se notar que 60% dos cinemas dos Estados Unidos encontram-se fechados devido à pandemia, que encontra-se num momento crítico no país.

Agora compare a situação de MM84 com a do outro blockbuster da pandemia, a ficção científica de Christopher Nolan Tenet. Este último estreou com mais salas disponíveis, sem estar disponível via streaming, ou seja, exclusivo nos cinemas, e numa situação geral relativamente melhor com relação à pandemia. As condições ainda eram desafiadoras, mas em geral era muito mais fácil sair para ir aos cinemas nos EUA em agosto/setembro do que atualmente. 

Publicidade

 

 

Publicidade

Ainda assim, MM84 obteve quase o dobro da abertura de Tenet (US$ 9,4 milhões). E por quê? Simples: a aventura da heroína é muito mais popular e palatável ao público do que o complexo filme de Nolan. Graças aos esforços do diretor, Tenet foi o encarregado de trazer o público de volta às salas, mas quem iria querer se arriscar no meio de uma pandemia para assistir um filme não baseado em nenhuma marca famosa, de difícil compreensão e críticas mistas?

Talvez MM84 tivesse se saído melhor ainda se tivesse estreado na época de Tenet, porém por ser um blockbuster de uma das maiores marcas pertencentes à Warner (a DC), esperava-se que a situação do vírus estivesse mais controlada no fim do ano, quando a heroína então poderia dar continuidade à abertura dos cinemas. Infelizmente, quando Diana Prince enfim chegou, encontrou mais salas fechadas do que antes e a pandemia em seu ápice. 

Por isso, cada centavo conquistado pela heroína nos cinemas é um milagre a ser comemorado. Que milhões de pessoas ainda prefiram desafiar o poder do vírus para assistir ao filme no lugar que ele deve ser visto (a sala de cinema), mesmo com ele estando disponível via streaming, é uma notícia alentadora, indicativa de que, mesmo com a pandemia, o público ainda gosta de assistir seus filmes na telona.

Publicidade

 

 

Publicidade

E mesmo no streaming a popularidade do filme continua alta. A HBOMax não liberou a audiência exata (como a maioria dos streamers), mas segundo a Warner as expectativas da empresa com relação ao filme foram “excedidas”. O estúdio pelo visto ficou tão satisfeito com a performance do longa que já anunciou o terceiro filme solo da Mulher-Maravilha, novamente estrelada por Gal Gadot e dirigido por Patty Jenkins.

Enfim, após sua abertura, quais podem ser as perspectivas futuras da bilheteria do filme? Difícil dizer, ainda mais por ele também estar disponível via streaming, mas imaginando que o público continue comparecendo às salas, o longa tem grandes chances de ultrapassar a bilheteria americana de Tenet (US$ 58 milhões) e se tornar o maior sucesso da pandemia. 

Pensando de maneira otimista, Mulher-Maravilha 1984 vai ser praticamente o único blockbuster pelo menos até março. A falta de concorrentes fortes deverá auxiliar o longa da mesma maneira que Tenet praticamente não teve adversários. Por outro lado, a resposta ao longa foi bastante dividida. Será que alguém vai arriscar ir aos cinemas assistir a um filme de buzz misto ou negativo, ainda mais quando ele está a uma assinatura de distância?

Publicidade

É o que veremos nas próximas semanas. Por enquanto, os resultados são animadores, mas veremos como o longa vai desempenhar nos cinemas e no streaming.

Site Parceiro
© 2019-2022 Legado Plus, uma empresa da Legado Enterprises.