Michael Jackson quase viveu personagem da DC nos cinemas

De acordo com Neil Gaiman, Michael Jackson queria interpretar Morpheus na cancelada adaptação cinematográfica de Sandman.

Michael Jackson quase viveu personagem da DC nos cinemas

De acordo com Neil Gaiman, Michael Jackson queria interpretar Morpheus na cancelada adaptação cinematográfica de Sandman.

Michael Jackson quase viveu personagem da DC nos cinemas
JÁ IMAGINOU?
Imagem: Reprodução | Divulgação
PUBLICIDADE

Uma adaptação dos quadrinhos de Sandman tem sido muito aguardada pelos fãs, visto que muitas tentativas malsucedidas foram feitas ao longo dos anos. Por várias vezes, um projeto em formato em longa metragem esteve em desenvolvimento. Depois de muitos percalços, a série finalmente saiu pelas mãos da Netflix.




PUBLICIDADE



As primeiras tentativas de adaptar a obra de Neil Gaiman nos cinemas não foram como uma série, mas como filme, que começou em 1991. Os planos nunca saíram do papel e o projeto definhou no inferno do desenvolvimento por vários anos.

Agora, de acordo com Gaiman, Michael Jackson queria interpretar Morpheus na cancelada adaptação cinematográfica. Durante participação no podcast Happy Sad Confused, apresentado por Josh Horowitz, Gaiman contou uma história sobre como Jackson queria estrelar a produção.

PUBLICIDADE

Em 1996, Jackson ligou para o então presidente da Warner Bros. e perguntou se ele poderia estrelar interpretar Morpheus. Leia a declaração de Gaiman abaixo:

“Em 1996, eu estava sendo levado para a Warner, onde o então presidente do estúdio se sentou comigo e me disse que Michael Jackson havia telefonado para ele no dia anterior e perguntado se ele poderia estrelar como Morpheus em Sandman. Então, havia muito interesse nisso e eles sabiam que esta seria uma das joias da coroa e queriam saber o que eu achava? E fiquei impressionado.”

PUBLICIDADE

Gaiman não compartilhou seus pensamentos sobre como Jackson teria retratado Morpheus. Anteriormente, Jackson havia mostrado suas habilidades de atuação com papéis principais em The Wiz e Moonwalker, juntamente com uma participação especial em Homens de Preto 2.

Em 2013, Joseph Gordon-Levitt foi contratado para ser a estrela principal e possível diretor. Alguns anos depois, Gordon-Levitt saiu devido a diferenças criativas e o projeto voltou para a geladeira. Durante uma entrevista recente com Jake’s Takes, Gaiman explicou por que o aconteceu. Confira abaixo:

PUBLICIDADE

“O problema é que temos 3.000 páginas de história, e tentar espremer isso em um filme de duas horas significava que você jogaria fora qualquer coisa que tornasse Sandman interessante, o fizesse funcionar, e o tornasse humano. Desta forma, entregaríamos algo que não significaria nada. Então foi isso que aconteceu várias vezes enquanto os roteiros de Sandman eram escritos”, concluiu Gaiman.

Segundo Gaiman, que também foi produtor do projeto até seu cancelamento, foram escritas diversas versões do roteiro, mas todas acabavam não tendo muito significado, pois muito da essência de sua obra tinha que ficar de lado devido ao tempo de execução curta de uma produção cinematográfica.

Ambientada no ano de 2021, a série da Netflix é uma abordagem mais moderna dos quadrinhos, acompanhando Morpheus após ser preso por 105 anos enquanto ele se propõe a restaurar a ordem em seu reino caído e retornar ao seu lugar de direito.

Com um total de 11 episódios, a primeira temporada de Sandman segue Morpheus se libertando do aprisionamento mágico e iniciando uma jornada para recuperar seus totens de poder: seu capacete, sua bolsa de areia e um rubi. A produção já está disponível no catálogo da Netflix.

Mas e você, o que acha de tudo isso? Deixe suas opiniões nos comentários abaixo!

Acompanhe o Legado da DC e saiba tudo sobre as produções DCnautas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2020-2023 Legado da DC, uma empresa da Legado Enterprises.
Developed By Old SchooL