Kratos DCNAUTA! Conheça a história do ‘God of War’ publicada pela DC Comics

Kratos DCNAUTA! Conheça a história do ‘God of War’ publicada pela DC Comics

Poucos sabem, mas God of War teve uma série limitada de quadrinhos de seis edições ambientada na era da mitologia grega. A série foi escrita por Marv Wolfman, ilustrada por...

 Kratos DCNAUTA! Conheça a história do ‘God of War’ publicada pela DC Comics
Publicidade

Publicidade

Poucos sabem, mas God of War teve uma série limitada de quadrinhos de seis edições ambientada na era da mitologia grega. A série foi escrita por Marv Wolfman, ilustrada por Andrea Sorrentino, e a arte da capa de cada edição foi produzida por Andy Park, que também foi artista na fraquia dos games.

Os primeiros cinco números de God of War foram publicados pela WildStorm (extinta editora da DC). Devido ao fechamento da empresa em dezembro de 2010, a edição final foi publicada por sua empresa-mãe, DC Comics. O lançamento da série coincidiu com o lançamento do jogo God of War III em março de 2010. A edição final foi publicada em janeiro de 2011.

A série limitada segue a história de Kratos, o protagonista da franquia. A maior parte da história é contada por meio de flashbacks e mostra uma busca passada pela Ambrósia de Asclépio, e também relata a história da busca atual de Kratos pelo mesmo artefato.

Publicidade

A história principal se passa após a derrota de Kratos do antigo Deus da Guerra, Ares. Depois de tomar essa posição si mesmo, Kratos sai em uma missão para destruir o Ambrosia lendária de Asclepius, um elixir com propriedades curativas mágicas que ele encontrou uma vez, quando ele era um soldado em Esparta.

Durante sua busca, Kratos tem flashbacks desse período, enquanto procura a Ambrosia para salvar sua filha recém-nascida, Calliope, que está sofrendo com a peste. Dado até a próxima lua cheia, o General Kratos viaja com uma hoste de espartanos para encontrar a Ambrosia. Durante este período, ele se aconselha com o capitão Nikos, seu superior no exército espartano, que o instrui sobre o código de honra espartano.

Publicidade

Vários dos deuses do Olimpo – Artemis, Hades, Helios, Hermes e Poseidon – decidem fazer uma aposta com Ares. Cada um escolherá um campeão que está em busca da Ambrosia, com o deus bem-sucedido recebendo um prêmio (por exemplo, ter estátuas erguidas em sua homenagem por toda a Grécia). Kratos mata dois dos campeões – Herodius e Pothia – e repele os ataques de monstros enviados pelos deuses para frustrá-lo.

Um Hades desesperado mata Nikos, que se sacrifica para salvar Kratos, passando a patente de capitão. Danaus é morto por Alrik, que retém a cabeça de Danaus para possuir sua habilidade mágica. Kratos localiza a “Árvore da Vida”, a fonte da Ambrosia situada em uma pequena ilha, e confronta Cereyon.

Publicidade

Depois de quase ser queimado vivo, Kratos afoga seu inimigo e recupera com sucesso a Ambrosia, mas quando ele sai, ele e suas tropas espartanas são emboscados pela horda de bárbaros de Alrik. Quando Hades observa os espartanos derrotando os bárbaros, o deus tenta arrastar os espartanos para o submundo.

Alrik usa a cabeça de Danaus para invocar rocs para atacar Kratos enquanto ele voa em um pássaro semelhante com a Ambrosia roubada. Kratos persegue Alrik em um roc capturado, sabendo que, embora seus homens sejam levados para o submundo, eles serão homenageados em Esparta por seus sacrifícios. Batalha de Alrik e Kratos, durante a qual, o odre contendo a Ambrosia é perfurado, pulverizando os dois homens.

Publicidade

Alrik fere gravemente o espartano, que é posteriormente curado graças à Ambrosia. Kratos ganha o controle da cabeça de Danaus e usa seu poder contra Alrik, que é dilacerado por Rocs. Tendo também sido coberto com a Ambrosia, Alrik é revivido apenas para ser morto mais uma vez até que a Ambrosia seja consumida.

Kratos então escapa e retorna para Esparta com a Ambrosia, salvando sua filha e dando ao Rei de Esparta o resto do elixir, que então oficialmente concede a Kratos o posto de capitão do Exército Espartano. Amargo por ter perdido a aposta, Hades ressuscita Alrik, que se torna rei depois que seu pai morre e jura vingança contra Kratos.

No presente, Kratos supera vários obstáculos em sua busca para encontrar a Ambrosia, incluindo derrotar uma aranha gigante, ignorando os apelos de Atena para parar sua busca e superando os cadáveres reanimados do Capitão Nikos e seus homens – uma tentativa final de Hades para parar o espartano.

Publicidade

Ao retornar à ilha, Kratos descobre que a ilha é na verdade um dos Gigantes do Caos, os cinquenta cabeças e cem armados Gyges. Um Gyges indignado explica que Kratos frustrou o plano do gigante de usar o elixir para ressuscitar seus irmãos Briareus e Cottus, e então reivindicar o mundo. Em sua batalha feroz com Cereyon, Kratos inadvertidamente queimou os cem braços de Gyges e, em seguida, roubou a Ambrosia.

Sem armas e agora incapaz de alcançar a Ambrosia, Gyges foi forçado a esperar pelo retorno de Kratos. Durante a batalha, Kratos revela que pretende destruir o elixir para evitar que os adoradores do deus morto Ares ressuscitem seu mestre. Kratos então usa o Fogo de Apolo para destruir a Árvore da Vida e Gyges.

A série recebeu críticas mistas. Alguns críticos elogiaram a escrita de Wolfman, enquanto outros disseram que embora o cenário fosse um bom incentivo para os quadrinhos e uma boa prequel para a série de jogos, a história não fazia sentido. A arte de Sorrentino foi criticada por ser “turva”, mas alguns elogiaram por ser distinta e fizeram um bom trabalho em definir o tom e a atmosfera.

Publicidade

Mas e você, já leu a HQ de God Of War publicada pela nossa querida DC Comics? Não esqueça de comentar em nossas redes sociais!

Fique de olho no Legado da DC e saiba tudo sobre os quadrinhos DCnautas.

Publicidade

    LEIA MAIS!

Site Parceiro
© 2019-2022 Legado Plus, uma empresa da Legado Enterprises.