Pacificador: Por que a participação da Liga da Justiça estava incompleta?

Pacificador: Por que a participação da Liga da Justiça estava incompleta?

O final da primeira temporada de Pacificador incluiu uma aparição surpreendente da Liga da Justiça, mas dois membros principais não deram as caras. Continuando de onde O Esquadrão Suicida parou, a...

 Pacificador: Por que a participação da Liga da Justiça estava incompleta?
Publicidade

Publicidade

O final da primeira temporada de Pacificador incluiu uma aparição surpreendente da Liga da Justiça, mas dois membros principais não deram as caras. Continuando de onde O Esquadrão Suicida parou, a série segue Christopher Smith em outra missão clandestina que justificaria razoavelmente a atenção da Liga da Justiça.

 

    LEIA MAIS!

 

Publicidade

James Gunn deu ao DCEU sua primeira série de televisão, e o programa de comédia frequentemente reconhece o universo maior que habita. A produção também expande o DCEU, canonizando personagens clássicos da DC Comics como Bat-Mite, Homem-Pipa e agora até o Arqueiro Verde.

Depois que as ameaças de Starro e das Borboletas foram neutralizadas, James Gunn finalmente dá à Liga da Justiça uma participação breve, embora incompleta. Pouco depois de matar a espécie alienígena “Vaca” e frustrar o plano das Borboletas para controlar o curso da história humana, Pacificador e o resto de sua equipe encontram a Liga da Justiça, que chegou tarde demais para ajudar.

A inusitada participação especial da Liga incluiu Aquaman e Flash, interpretados por Jason Momoa e Ezra Miller, respectivamente, mas Mulher-Maravilha e Superman são interpretados por atores desconhecidos e mantidos nas sombras. Com isso em mente, é estranho que Batman e Cyborg, que não precisariam necessariamente ser interpretados por Ben Affleck e Ray Fisher, estivessem ausentes da participação especial.

Publicidade

Onde estão Cyborg e Batman na participação da Liga da Justiça?

A explicação dos bastidores para a ausência de Cyborg e Batman pode ter algo a ver com as saídas de ambos os atores da franquia. Ray Fisher, como muitos outros membros do elenco da Liga da Justiça, acusou Joss Whedon de ter um comportamento abusivo durante a produção.

No entanto, ele também acusou o executivo e chefe da DC Films, Walter Hamada, de permitir tal comportamento, recusando-se a trabalhar em qualquer produção com participação dele e potencialmente levando seu personagem a ter um papel esquecido no DCEU.

Publicidade

Ben Affleck está saindo da franquia, com The Flash sendo sua performance final como Batman, e será substituído pela versão de Michael Keaton. Pacificador pode ter ignorado a representação de qualquer versão do Batman por esse motivo.

Nos quadrinhos da Liga da Justiça e suas adaptações, a equipe nem sempre aparece junto em todas as missões, com alguns heróis preocupados em suas próprias aventuras. Outra possibilidade é que Batman e Cyborg estivessem simplesmente a bordo do Flying Fox, o avião experimental do Batman para transportar a Liga da Justiça em suas missões.

Dadas as roupas usadas pelos heróis, Pacificador estabelece seu lugar na linha do tempo do DCEU. Aquaman usa a armadura de Atlan, enquanto o Flash usa seu traje da Liga da Justiça e Superman está em seu traje azul clássico mais uma vez. Isso indica que a série ocorre antes das alterações na linha do tempo que serão provocadas em The Flash.

Publicidade

O Superman recuperou totalmente sua força, não precisando mais de seu traje preto (o que o ajuda a recuperar seu poder absorvendo mais radiação solar). Em suma, ausências do Batman e Cyborg são facilmente explicadas tanto nos quadrinhos quanto nos bastidores da série.

Mas e você, o que acha de tudo isso? Gostou da grande revelação? Não esqueça de comentar em nossas redes sociais!

Para saber mais novidades sobre as séries DCnautas, fique de olho no Legado da DC.

Publicidade
Créditos: Screenrant
Site Parceiro
© 2019-2022 Legado Plus, uma empresa da Legado Enterprises.