The Flash tem estreia abaixo das expectativas na bilheteria global

The Flash tem estreia fraca na bilheteria global, ficando abaixo do que a Warner esperava em diversos mercados, incluindo a China.

The Flash tem estreia abaixo das expectativas na bilheteria global

The Flash tem estreia fraca na bilheteria global, ficando abaixo do que a Warner esperava em diversos mercados, incluindo a China.

The Flash tem estreia abaixo das expectativas na bilheteria global
FLOPOU
Imagem: Reprodução | Divulgação
PUBLICIDADE

Um dos últimos longas da DC antes do reboot capitaneado por James Gunn, The Flash arrecadou US$ 75 milhões em 78 mercados internacionais. Somado com seus números nos EUA (saiba mais aqui), isso resulta em US$ 139 milhões na bilheteria global.




PUBLICIDADE



Isso é um valor abaixo das projeções feitas e das expectativas da Warner e mostra que, tanto nos EUA quanto nos outros países, o longa mostra grandes dificuldades em atrair o público em comum. Afinal, para os não-fãs, este é apenas mais um na longa lista de blockbusters do verão norte-americano, um que não parece ter muito diferencial a oferecer a não ser mais falatório sobre multiversos (um assunto já esgotado por Homem-Aranha: Sem Volta para Casa, Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, o oscarizado Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo e o aclamado pela crítica Homem-Aranha: Através do Aranhaverso).

O que é mais frustrante, porém, é que boa parte daqueles que de fato deram uma chance ao longa pareceram gostar do que viram. É o caso da China: por lá, The Flash arrecadou menos de US$ 14 milhões, um total vergonhoso, ainda mais se comparado com filmes de heróis pré-pandêmicos. Porém, no site Mayoan, usuários do país deram ao longa uma boa nota: 9,3 de 10.

PUBLICIDADE

Dessa forma, o velocista da DC continua mais uma tendência preocupante para Hollywood na China: o de filmes americanos que faturam abaixo do que costumava ser o comum pré-Covid por lá, mas ainda ganham notas positivas nas redes sociais locais. Estariam as produções hollywoodianas se tornando um artigo “de nicho” entre os cinéfilos daquele país?

De um modo geral, The Flash teve abertura similar ou levemente acima das de filmes como Adão Negro, Shazam! e Transformers: O Despertar das Feras na maior parte dos mercados mais importantes. E, honestamente, não creio que esta seja lá a melhor das companhias para o velocista. De todos esses filmes, o único que pode ser chamado de sucesso é o primeiro Shazam!, e isso só porque seu orçamento foi bem menor que o do típico blockbuster de heróis, de modo que sua humilde bilheteria (US$ 366 milhões global) ainda foi lucrativa para a Warner. Já The Flash custou bem mais caro e, portanto, um resultado nível Shazam! é verdadeiramente decepcionante.

PUBLICIDADE

Enfim, o longa da DC vai precisar de todo o boca a boca que conseguir reunir para se recuperar nas bilheterias. É possível que um total acima dos US$ 600 milhões (o mínimo necessário para ser lucrativo, dado seu orçamento de US$ 200 milhões), esteja fora de cogitação considerando a fraqueza de sua abertura. Mas se o longa mostrar alguma resiliência nas bilheterias de agora para a frente, poderá ao menos diminuir o impacto do flop financeiro – afinal, ao menos o boca a boca foi positivo!

E você, o que achou de The Flash? O filme merece o flop ou não? Deixe seus comentários aí embaixo!

PUBLICIDADE

[fonte: Deadline, The Numbers]

LEIA MAIS SOBRE THE FLASH

The Flash é o primeiro filme solo do super-herói Flash. A nova adaptação em live-action do DCEU apresenta o Homem Mias Rápido do Mundo viajando pelo Multiverso da DC.

A trama do longa mostra o Flash indo parar em um universo paralelo onde há uma versão idêntica e mais jovem sua, um outro Batman e uma Supergirl no lugar do Superman.

Confira a sinopse oficial de The Flash:

“Mundos colidem em The Flash quando Barry usa seus superpoderes para viajar no tempo e mudar os eventos do passado. Mas quando tenta salvar sua família e acaba, sem querer, alterando o futuro, Barry fica preso em uma realidade na qual o General Zod está de volta, ameaçando colocar o mundo em risco, e não há super-heróis a quem recorrer. A não ser que que Barry consiga persuadir um Batman muito diferente a sair da aposentadoria e resgatar um kryptoniano preso… mesmo que não seja exatamente quem Batman está procurando. Para salvar o mundo em que está e retornar ao futuro que conhece, a única esperança de Barry é usar seus superpoderes para salvar sua vida. Mas, se afinal, precisar desistir dela, será seu sacrifício suficiente para reconfigurar o universo?”

O filme é estrelado por Ezra Miller (Precisamos Falar sobre o Kevin) como Barry Allen/Flash, Ben Affleck (Argo) como Batman, Michael Keaton (Birdman ou (Fome de Poder) como Batman, Sasha Calle (The Young and the Restless) como Supergirl, Ron Livingston (Invocação do Mal) como Harry Allen, Kiersey Clemons (Dope: Um Deslize Perigoso)como Iris West, Antje Traue (Pandorum) como Faora-Ul e Michael Shannon (O Abrigo) como General Zod.

Dirigido por Andy Muschietti (It: A Coisa) e roteirizado por Christina Hodson (Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa), a partir de uma história de Joby Harold (Obi-Wan Kenobi), The Flash estrou nos cinemas do Brasil nessa última quinta, 15 de junho.

Acompanhe o Legado da DC e saiba tudo sobre o universo dcnauta.

Conheça o LegadoTV:

LegadoTV é o nosso canal do YouTube para falar de tudo, seja Marvel, DC, e qualquer conteúdo de cultura pop! Se você curte nosso trabalho aqui no site, não nos deixe de se inscrever no nosso canal clicando aqui. Logo abaixo você confere um vídeo do canal:


2 Comentários Sobre o Assunto
  1. João Batista disse:

    Gostei bastante do filme. Acho que muitos filmes acabam sendo prejudicados porque antes de suas estreias são bombardeados pela crítica que sabemos; nem sempre é imparcial.

  2. Roseli Santos disse:

    Se depender de mim, não recomendo, o flash de Ezra correndo pra trás…, Mas vale apena ver Michael Keaton, essa parte merece crédito e Supergirl luta muito 😍❣️

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2020-2023 Legado da DC, uma empresa da Legado Enterprises.
Developed By Old SchooL