Aquaman 2 despenca e é ultrapassado por Wonka na bilheteria americana

Com bilheteria terrível, Aquaman 2 vai se estabelecendo como o oitavo fracasso consecutivo do DCEU, mas ao menos superou As Marvels.

Aquaman 2 despenca e é ultrapassado por Wonka na bilheteria americana

Com bilheteria terrível, Aquaman 2 vai se estabelecendo como o oitavo fracasso consecutivo do DCEU, mas ao menos superou As Marvels.

Aquaman 2 despenca e é ultrapassado por Wonka na bilheteria americana
DC É HUMILHADA POR WILLY WONKA
Imagem: Reprodução | Divulgação
PUBLICIDADE

Mostrando que definitivamente não será o grande hit de fantasia da atual temporada de fim de ano, Aquaman 2: O Reino Perdido passou por um dos maiores vexames possíveis para um blockbuster que acaba de iniciar sua carreira nos cinemas: ser ultrapassado por um filme mais antigo no ranking da bilheteria do fim de semana, no caso o musical Wonka, que estreou uma semana antes do filme comandado por James Wan.




PUBLICIDADE



Felizmente para a Warner, o estúdio também é o responsável por Wonka, então aos olhos da WBD não ficou tão feio assim. Afinal, a empresa pode clamar ser a distribuidora dos dois maiores filmes em cartaz no Ano Novo, bem como do elogiado A Cor Púrpura, cuja bilheteria nesses primeiros dias foi promissora.

Ainda assim, para Aquaman 2, ser superado por um longa que está em cartaz há mais tempo é um péssimo sinal. Indica que o filme da DC segue incapaz de conquistar a audiência e de gerar boca a boca. O título de grande sucesso fantástico familiar da atual temporada de Natal e Ano Novo não é de O Reino Perdido mas sim de Wonka, que, vale lembrar, custou muito menos que a segunda aventura solo de Arthur Curry. É quase como uma vingança pelo primeiro Aquaman ter ofuscado intensamente O Retorno de Mary Poppins entre o final de 2018 e início de 2019.

PUBLICIDADE

O Reino Perdido arrecadou US$ 18,2 milhões entre sexta e domingo, sofrendo uma queda de 34% entre sua estreia no Natal e sua segunda semana no Revéillon. Isso não é exatamente um sinal de boa sustentação (todos os outros filmes no top 10 do fim de semana nos EUA caíram menos, ou até subiram), mas pelo menos é melhor do que longas como Shazam! Fúria dos Deuses e The Flash, que despencaram vigorosamente (69% e 72%) após suas já fracas estreias.

Isso mostra a força da temporada de fim de ano, na qual, com mais pessoas de folga, os filmes em cartaz costumam mostrar sustentações melhores do que os que estreiam no meio do ano. E isso vale não só para os grandes titãs (O Senhor dos Anéis, O Hobbit, os Star Wars da Disney, Avatar e sua sequência, Homem-Aranha: Sem Volta para Casa, o primeiro Aquaman) como também para os longas “menores” que, se não alcançam totais bilionários, ao menos conseguem se manter vivos por mais tempo do que se tivessem estreado no verão norte-americano (como Tron: O Legado, Sherlock Holmes 1 e 2, O Retorno de Mary Poppins, Bumblebee, etc).

PUBLICIDADE

Assim, Aquaman 2 atingiu um total de US$ 81,8 milhões na bilheteria americana até segunda, dia 1º. É um acumulado superior às bilheterias finais de Fúria dos Deuses (US$ 57,6 milhões), Besouro Azul (US$ 72,5 milhões) e bem próximo do de As Marvels (US$ 84,5 milhões). O concorrente do MCU deve ser superado nos próximos dias, e isso apesar dele ter estreado com US$ 19 milhões a mais do que O Reino Perdido.

Globalmente, Aquaman 2 tem se saído bem melhor do que nos EUA, com um total internacional de US$ 173,6 milhões, levando a um acumulado global de US$ 255,4 milhões. Isso é acima de Besouro Azul (US$ 128,7 milhões), Shazam! 2 (US$ 132 milhões), As Marvels (US$ 200 milhões) e pouca coisa abaixo de The Flash (US$ 267 milhões).

PUBLICIDADE

Uma vez que Aquaman 2 superar o velocista, será o segundo maior entre os filmes de super-heróis que deram prejuízo nas bilheterias em 2023, atrás apenas do caríssimo flop Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania (US$ 464 milhões) – o qual ainda pode ser superado se a sustentação se mantiver razoável ao longo de janeiro (embora isto seja improvável). É um sinal de que, ao menos entre o público fora dos EUA, as aventuras do Aquaman de Jason Momoa seguem bem populares.

E nem isso será suficiente para salvar O Reino Perdido do fracasso. Tendo custado bem mais caro (mais de US$ 200 milhões segundo a Variety) que o primeiro Aquaman, O Reino Perdido precisaria de fazer mais de US$ 600 milhões se quisesse ser o primeiro filme da DC desde o Batman de Matt Reeves a dar lucro para a Warner Bros.

E, muito embora superar Quantumania (um objetivo que, mais uma vez, é improvável) ao menos mostre que o longa não decaiu completamente após a pavorosa estreia, não seria uma vitória muito maior do que ser o líder da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Com ou sem boca a boca, Aquaman 2 dará um prejuízo gigantesco e para sempre será lembrado como a fracassada sequência do sucesso que até hoje figura entre as top 3 bilheterias da história da Warner.

Pior: é o oitavo fracasso de bilheteria consecutivo do DCEU, que não vê um filme seu ser minimamente lucrativo desde Shazam! em 2019 e nem faz números grandiosos desde… o primeiro Aquaman, no final de 2018. Desde então, o DCEU lançou um flop atrás do outro, de bilheteria e, com raríssimas exceções (vide O Esquadrão Suicida), também de crítica.

É um festival de fiascos e humilhações que levou o nome da DC para a lama na visão do público, seja os espectadores casuais ou os fãs. James Gunn terá uma dificuldade inacreditável para resgatar a boa vontade da audiência com o universo DC.

Fonte: The Numbers

Logo abaixo, assista a um vídeo do nosso canal no YouTube, a LegadoTV – se inscreva clicando aqui.

TUDO SOBRE AQUAMAN 2: O REINO PERDIDO

Aquaman 2: O Reino Perdido é o segundo filme solo do herói dos mares Aquaman e última produção do Universo Estendido DC. A trama do filme está cercada de mistérios, mas já se sabe que o longa terá o retorno de grande parte do elenco do primeiro Aquaman, que é até hoje a maior bilheteria do DCEU, tendo passado de 1 bilhão nas bilheterias mundiais.

A sequência conta com a volta dos atores Jason Momoa como Arthur Curry/Aquaman, Amber Heard como Mera, Patrick Wilson como Mestre dos Oceanos, Yahya Abdul-Mateen II como Arraia-Negra, Temuera Morrison como Tom Curry, Dolph Lundgren como Rei Nereus, Randall Park como o biólogo Stephen Shi e Nicole Kidman como a rainha Atlanna.

O filme será estrelado também por Indya Moore como o tubarão humanoide Karshon, Vincent Regan como Atlan, antigo rei de Atlântida, e Pilou Asbæk em um papel ainda desconhecido.

Dirigido por novamente por James Wan e roteirizado mais uma vez pela dupla David Leslie e Johnson-McGoldrick, o filme está em cartaz nos cinemas de todo o Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2020-2023 Legado da DC, uma empresa da Legado Enterprises.
Developed By Old SchooL