Aquaman 2 lidera as bilheterias e faz bons números no Brasil

Se nos EUA Aquaman 2 segue naufragando nas bilheterias, aqui no Brasil o longa permanece na liderança, superando os estreantes Minha Irmã e Eu e Mamonas Assassinas.

Aquaman 2 lidera as bilheterias e faz bons números no Brasil

Se nos EUA Aquaman 2 segue naufragando nas bilheterias, aqui no Brasil o longa permanece na liderança, superando os estreantes Minha Irmã e Eu e Mamonas Assassinas.

Aquaman 2 lidera as bilheterias e faz bons números no Brasil
IGNORADO NOS EUA MAS NÃO NO BR
Imagem: Reprodução | Divulgação
PUBLICIDADE

Enquanto na bilheteria americana Aquaman 2: O Reino Perdido já perdeu a liderança de maneira humilhante para o veterano musical Wonka, aqui no Brasil o Rei de Atlântida segue firme e forte, bem à frente dos concorrentes, que incluem duas estreias do cinema nacional, a comédia Minha Irmã e Eu e a cinebiografia Mamonas Assassinas: O Filme.




PUBLICIDADE



O último longa do DCEU arrecadou R$ 8,7 milhões e vendeu 403 mil ingressos em seu segundo fim de semana em cartaz. O longa caiu apenas 10% em comparação com sua estreia na semana anterior, a qual foi prejudicada pelo feriado do Natal. O período das festividades natalinas em si não costuma ser muito bom para os filmes em cartaz, mesmo quando eles incluem monstros de bilheteria como Homem-Aranha: Sem Volta para Casa. Isso pois as salas fecham mais cedo no dia 24 de dezembro e, no dia 25, boa parte do público está ocupados demais com almoços de Natal, amigo oculto e todo o resto para ir ao cinema.

Em comparação, o Revéillon costuma ser comparativamente melhor. Sim, os cinemas também costumam fechar mais cedo no dia 31, porém com o feriado no dia 1º, e sem compromissos familiares tão exaustivos quanto os de Natal, fica mais fácil para o público comparecer aos cinemas.

PUBLICIDADE

Assim, somado com seus números no primeiro dia de 2024, Aquaman 2 tem um total no Brasil de R$ 33,3 milhões e 1,63 milhão de ingressos vendidos. Curiosamente, esse é um número similar aos ingressos que o primeiro Aquaman vendeu em seu fim de semana de estreia em dezembro de 2018 (1,6 milhão).

Em outras palavras, Aquaman 2 precisou de doze dias para levar aos cinemas brasileiros a mesma quantidade de público que o primeiro levou em quatro.

PUBLICIDADE

Claro, Aquaman estreou na melhor época possível para filmes de super-heróis no Brasil. Lançado enquanto o público aguardava o épico desfecho da Saga do Infinito em Vingadores: Ultimato (o qual, aliás, teve seu primeiro trailer exibido junto às cópias de Aquaman naquele mês de dezembro), foi um auge de popularidade tão grande que beneficiou até quem não era do MCU, como Os Incríveis 2 (até hoje a maior animação da história nas bilheterias nacionais), Venom e, claro, o filme solo de Arthur Curry.

A própria DC viveu o melhor momento comercial de sua história no Brasil entre Batman vs Superman em 2016 e Coringa em 2019. Aquaman atingiu público bem próximo aos de BvS e Liga da Justiça (8,6 milhões de pagantes) e até os superou no faturamento (R$ 140 milhões para o meio-atlante contra R$ 135 milhões para a estreia da superequipe e R$ 132,8 milhões para o embate dos dois pesos pesados DCnautas).

PUBLICIDADE

Meia década, uma pandemia e muitas produções mal recebidas depois, hoje em dia os números deixam claro que o público nacional, bem como o americano e o de outros países, não têm a mesma boa vontade com super-heróis da DC e também da Marvel – e olha que os fãs brasileiros costumavam ficar entre os mais apaixonados do planeta.

Ainda assim, o resultado relativamente decente de O Reino Perdido por aqui mostra que, se não vão atingir os números monstruosos das duas décadas passadas, ao menos alguns personagens e franquias seguem mais ou menos populares entre os fãs. Aquaman 2 já deixou Shazam! Fúria dos Deuses para trás (o que não foi difícil, já que tal longa foi um fiasco de proporções épicas e não vendeu nem 1 milhão de ingressos) e deve superar The Flash (R$ 37,4 milhões e 1,94 milhão de público, um resultado pavoroso para um herói tão icônico) e Besouro Azul (R$ 40,2 milhões e 2,1 milhões de ingressos, muito disso por conta da presença de Bruna Marquezine) nos próximos dias para se tornar o maior da DC em 2023.

Aliás, considerando que janeiro é mês de férias porém não terá muitas estreias de peso, não é difícil imaginar que, caso Aquaman 2 continue mostrando boa sustentação nas próximas semanas, terá boas chances de ultrapassar Adão Negro (R$ 80,1 milhões e 4,37 milhões de entradas) e se tornar a segunda maior bilheteria da DC no Brasil na atual década, logo atrás de Batman (R$ 115 milhões e 5,92 milhões de ingressos).

Mas e você, já foi ver Aquaman 2: O Reino Perdido? Ou vai esperar chegar no streaming? Deixe seu comentário aí embaixo!

Fonte: Filme B

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2020-2023 Legado da DC, uma empresa da Legado Enterprises.
Developed By Old SchooL