Coringa de ‘Batwoman’ faz homenagem ao jogo ‘Batman: Arkham Knight’

Coringa de ‘Batwoman’ faz homenagem ao jogo ‘Batman: Arkham Knight’

A série Batwoman apresentou uma nova versão do Coringa para o Arrowverse, com o irmão de Ryan Wilder, Marquis Jet, assumindo a Wayne Enterprises e se reinventando como o sucessor do Príncipe...

 Coringa de ‘Batwoman’ faz homenagem ao jogo ‘Batman: Arkham Knight’
Publicidade

Publicidade

A série Batwoman apresentou uma nova versão do Coringa para o Arrowverse, com o irmão de Ryan Wilder, Marquis Jet, assumindo a Wayne Enterprises e se reinventando como o sucessor do Príncipe Palhaço do Crime. Marquis pode agora reivindicar o título de arquiinimigo da Batwoman, e ele é um vilão intensamente pessoal de Ryan e de todos os outros da equipe.

No entanto, seu arco pode ter sido inspirado no jogo Batman: Arkham Knight. A temporada atual de Batwoman contém vários elementos que parecem reminiscentes da história do jogo, incluindo um enredo que gira em torno do legado do falecido Coringa. Em Batman: Arkham City, Coringa (que está sofrendo de uma doença grave) envia seu sangue envenenado para hospitais em toda Gotham City antes de envenenar o Batman com ele.

Enquanto o Cavaleiro das Trevas consegue encontrar uma cura, Coringa acaba morrendo devido sua doença. Infelizmente, Arkham Knight revela que quatro pessoas acabam sendo infectadas por uma doença misteriosa que os faz essencialmente se transformarem no Coringa.

Publicidade

Pouco antes dos eventos de Arkham Knight, Batman identifica e captura os quatro novos Coringas em potencial: um artista chamado Johnny Charisma, uma executiva da Queen Industries chamada Christina Bell, um boxeador chamado Albert King e um diretor chamado Henry Adams, que estranhamente não parece mostrar quaisquer sinais da infecção.

Batman os mantém em uma base secreta e faz Robin estudar o sangue de Henry para descobrir o que o torna diferente. Surpreendentemente, descobriu-se que Henry era na verdade o mais louco de todos, libertando os outros vilões antes de matá-los e depois a si mesmo.

Existem várias semelhanças entre este enredo e a virada do Marquês para o mal em Batwoman, mas a mais óbvia é o foco no legado do Coringa falecido. A versão do Coringa do Arrowverse morreu canonicamente anos atrás, mas um de seus muitos crimes, enquanto ele estava vivo, foi atacar Marquês com sua campainha elétrica de alegria, danificando o cérebro do menino e enviando-o por um caminho de tendências violentas e sociopatas.

Publicidade

Tanto Marquis e os Coringas de Arkham Knight foram vítimas inocentes da fúria do palhaço maníaco, tendo sido transformados em loucos como resultado de seus crimes. Marquis também possui elementos de todos os quatro Coringas o conhecimento de negócios de Christina Bell, o jeito de exibicionismo de Johnny Charisma, a raiva de Albert King e, o mais importante, as habilidades de manipulação de Henry Adams.

Henry foi capaz de enganar Batman até que fosse tarde demais, tornando todo o trabalho do Robin inútil, enquanto Marquis fazia exatamente a mesma coisa com Ryan. Quando ela percebeu sua verdadeira natureza, ele já havia sido capaz de encenar uma aquisição hostil da Wayne Enterprises, tirando tudo dela.

Henry acaba cometendo suicídio ao perceber que Batman também está infectado com a doença do Coringa, acreditando ser inferior ao Cavaleiro das Trevas. É aqui que Marquis difere, já que ele não parece mais ver Ryan ou sua mãe como uma ameaça após atingir seu objetivo, agora tratando a vida como uma grande piada.

Publicidade

Mas e você, o que achou do Coringa de Batwoman? Deixe suas opiniões em nossas redes sociais. Você pode assistir a série da Mulher-Morcego no Brasil pela HBO MaxHBO e Warner Channel.

Acompanhe o Legado da DC e saiba tudo sobre as séries DCnautas.

Publicidade
Créditos: CBR

    LEIA MAIS!

Site Parceiro
© 2019-2022 Legado Plus, uma empresa da Legado Enterprises.