The Flash sofre queda grave também na bilheteria do Brasil

The Flash despencou na bilheteria brasileira e perdeu a liderança do fim de semana para a nova animação da Pixar Elementos.

The Flash sofre queda grave também na bilheteria do Brasil

The Flash despencou na bilheteria brasileira e perdeu a liderança do fim de semana para a nova animação da Pixar Elementos.

The Flash sofre queda grave também na bilheteria do Brasil
FLOPOU
Imagem: Reprodução | Divulgação
PUBLICIDADE

Após uma péssima estreia na semana passada, nesta a situação de The Flash não melhorou. Pelo contrário: o longa continua em queda livre também no Brasil, tal como nos EUA.




PUBLICIDADE



O suposto blockbuster vendeu 265 mil ingressos e arrecadou R$ 5,7 milhões. Com isso, ele teve uma queda de 61% em comparação com a semana passada, uma das piores da história para um longa da DC no país. Apenas Mulher-Maravilha 1984 caiu mais na segunda semana, e isso porque ela coincidiu com o Natal.

Claro, a Covid-19 também atrapalhou, mas depois das festas de fim de ano a falta de concorrentes permitiu que MM84 conquistasse um resultado razoável para os padrões pandêmicos (ainda que bem abaixo do normal para um blockbuster de seu tamanho). Já Flash não terá a mesma sorte: se apenas a estreia da nova animação da Pixar Elementos já fez Barry Allen despencar, imagine com os novos concorrentes que chegarão nas próximas semanas?

PUBLICIDADE

E olha que ainda há os longas veteranos para atrapalhar. Segundo dados do Filme B, em média as sessões neste fim de semana de filmes como Velozes e Furiosos 10, Homem-Aranha: Através do Aranhaverso, Guardiões da Galáxia Vol. 3, A Pequena Sereia, o estreante Elementos e até mesmo Transformers: O Despertar das Feras foram mais lotadas que as de The Flash.

Ao todo, o longa da Warner possui 1,3 milhão de ingressos vendidos e R$ 26,3 milhões de faturamento no Brasil, o que não é o bastante para lhe deixar nem entre os 10 maiores filmes do ano no país (ao menos por enquanto).

PUBLICIDADE

Trata-se de um resultado próximo ao de Aves de Rapina após duas semanas (1,31 milhão de público). Coincidentemente, o filme-solo da Arlequina também despencou para a segunda posição após a chegada de um blockbuster para crianças, no caso, Sonic: O Filme. Poucas semanas depois, o longa para maiores da DC foi obrigado a sair de cartaz por conta do início da pandemia com um público final de pouco mais de 2 milhões.

The Flash, por sua vez, não terá o coronavírus para lhe atrapalhar, porém terá uma infinidade de novos concorrentes. Portanto, por enquanto parece que o velocista sairá de cartaz também pouco acima dos 2 milhões de público – um fiasco estrondoso para um longa de suas proporções.

PUBLICIDADE

Vendido como “o Guerra Infinita/Sem Volta para Casa” da DC, The Flash está tendo uma performance mais parecida com a de Aves de Rapina.

E para você, o longa merece o flop ou não? Deixe seus comentários aí embaixo!

[fonte: Filme B]

Acompanhe o Legado da DC e saiba tudo sobre o universo DCnauta

Conheça o LegadoTV:

LegadoTV é o nosso canal do YouTube para falar de tudo, seja Marvel, DC, e qualquer conteúdo de cultura pop! Se você curte nosso trabalho aqui no site, não nos deixe de se inscrever no nosso canal clicando aqui. Logo abaixo você confere um vídeo do canal:

LEIA MAIS SOBRE THE FLASH

A produção é o primeiro filme solo do Flash, e mostrará o Homem Mais Rápido Vivo viajando pelo Multiverso DC. A trama colocará o protagonista indo parar em um universo paralelo onde há um outro Barry Allen, outro Batman/Bruce Wayne e uma Supergirl/Kara Zor-El.

O desenvolvimento do projeto começou ainda em 2004, com vários escritores e diretores vinculados ao projeto até 2014. O filme foi então redesenhado como parte do antigo Universo Estendido da DC (DCEU), com Miller escalado como personagem-título. Leia a sinopse:

Mundos colidem em The Flash quando Barry usa seus superpoderes para viajar no tempo e mudar os eventos do passado. Mas quando tenta salvar sua família e acaba, sem querer, alterando o futuro, Barry fica preso em uma realidade na qual o General Zod está de volta, ameaçando colocar o mundo em risco, e não há super-heróis a quem recorrer. A não ser que que Barry consiga persuadir um Batman muito diferente a sair da aposentadoria e resgatar um kryptoniano preso… mesmo que não seja exatamente quem Batman está procurando. Para salvar o mundo em que está e retornar ao futuro que conhece, a única esperança de Barry é usar seus superpoderes para salvar sua vida. Mas, se afinal, precisar desistir dela, será seu sacrifício suficiente para reconfigurar o universo?

Além de Ezra Miller como Flash e Michael Keaton como Batman, o elenco ainda conta com Sasha Calle como Supergirl, Ben Affleck como Batman, Michael Shannon como General Zod, Ron Livingston como Harry Allen, Maribel Verdú como Nora Allen, Kiersey Clemons como Iris West e Antje Traue como Faora-Ul.

Dirigido por Andy Muschietti e roteirizado por Christina Hodson, a partir de uma história de Joby Harold, o longa já se encontra disponível nos cinemas brasileiros. Mas e você, quais os seus pensamentos sobre tudo isso? Deixe suas opiniões nos comentários abaixo!


Você Comentou Este Artigo
  1. usuario disse:

    Será pq o filme é uma bosta ?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2020-2023 Legado da DC, uma empresa da Legado Enterprises.
Developed By Old SchooL