Desastre confirmado: Aquaman 2 tem estreia pior que a de Shazam 2

Sequência do único filme bilionário do extinto DCEU, Aquaman 2 conseguiu a façanha de ter uma bilheteria de abertura nos EUA ainda menor que a de Shazam! 2.

Desastre confirmado: Aquaman 2 tem estreia pior que a de Shazam 2

Sequência do único filme bilionário do extinto DCEU, Aquaman 2 conseguiu a façanha de ter uma bilheteria de abertura nos EUA ainda menor que a de Shazam! 2.

Desastre confirmado: Aquaman 2 tem estreia pior que a de Shazam 2
DC PASSA VERGONHA DE NOVO
Imagem: Reprodução | Divulgação
PUBLICIDADE

Lembra de quando, em março, a estreia de Shazam! Fúria dos Deuses surpreendeu negativamente a todos em Hollywood quando o longa arrecadou US$ 30,1 milhões (menos do que o desastre pré-pandêmico Aves de Rapina) em seu primeiro fim de semana?

Sete meses depois, a DC hoje em dia deve ter saudade daqueles tempos, pois o que veio depois foi bem pior.




PUBLICIDADE



The Flash até arrecadou mais, sendo o maior da DC do ano nos EUA (estreia de US$ 55 milhões, bilheteria final de US$ 108,1 milhões), porém nem isso foi suficiente para salvá-lo do flop. Besouro Azul abriu com terríveis US$ 25 milhões, porém pelo menos não despencou tão rapidamente após a estreia, chegando a um total de US$ 72,5 milhões – o que ainda assim não foi o suficiente para torná-lo lucrativo.

Agora, Aquaman 2: O Reino Perdido arrecadou míseros US$ 28,1 milhões em seu primeiro fim de semana. Trata-se da quarta menor abertura do DCEU, à frente apenas de Besouro Azul e os lançados simultaneamente no streaming por conta da pandemia Mulher-Maravilha 1984 (US$ 16,7 milhões) e O Esquadrão Suicida (US$ 26,2 milhões). Evidentemente, a segunda aventura do Rei de Atlântida fica abaixo de Fúria dos Deuses (US$ 30,1 milhões), Aves de Rapina (US$ 33 milhões) e The Flash.

PUBLICIDADE

Para ser justo, devido ao fato de o Natal ter caído num domingo, Aquaman 2 terá uma abertura prolongada que durará até segunda, dia 25. O mesmo ocorreu com o primeiro Aquaman em 2018, que abriu no dia 21 de dezembro, uma sexta-feira.

Olhando isoladamente, o fim de semana de abertura do primeiro filme do herói aquático não parece assim tão impressionante: US$ 67,8 milhões entre os dias 21 e 23, ou US$ 72,6 milhões se considerarmos as pré-estreias antecipadas. Porém, com o feriado prolongado, Aquaman somava ótimos US$ 105,4 milhões ao final do dia 25.

PUBLICIDADE

O período do Natal e Ano Novo costuma ser muito frutífero para blockbusters de aventura e fantasia que tragam um espetáculo de efeitos visuais, quer seja um capítulo de uma das trilogias da Terra Média de Peter Jackson (O Senhor dos Anéis e O Hobbit), um novo Star Wars da Disney, um épico de James Cameron (como Titanic em 1997, Avatar em 2009 e sua sequência em 2022) e, entre os filmes de super-heróis, os bilionários Aquaman em 2018 e Homem-Aranha: Sem Volta para Casa em 2021.

Isso porque o período de folga entre as festas de fim de ano aumenta consideravelmente a bilheteria diária, e isso beneficia principalmente o grande blockbuster em cartaz. Isso somado com a falta de concorrentes tão grandes quanto ao adentrar em janeiro faz com que o filme que dá a sorte de ser bem sucedido em dezembro tenha uma carreira bem mais longa que o habitual, que geralmente procede até o início do ano seguinte. No ano passado, por exemplo, Avatar: O Caminho da Água se manteve no top 10 do fim de semana até o final de março de 2023. Mesmo longas que dificilmente são considerados sucessos de bilheteria, como Eragon e Tron: O Legado, foram capazes de pelo menos não desaparecer após suas aberturas decepcionantes, tal como costuma ocorrer com longas lançados no meio do ano.

PUBLICIDADE

No Natal de 2018, sem um Star Wars ou O Hobbit novo pela primeira vez desde 2011, coube a Aquaman ser o grande hit de fantasia daquela temporada. Com boa recepção dos fãs e num ambiente bem mais favorável a super-heróis do que hoje em dia (era o período entre Guerra Infinita e Ultimato afinal), Aquaman se manteve forte naquela temporada e chegou a US$ 335 milhões nos EUA e incríveis US$ 1,15 bilhão global – até hoje, a maior bilheteria da história da DC.

Assim, será que O Reino Perdido conseguirá compensar sua abertura ridícula com uma longa carreira nas semanas seguintes. Afinal, tal como em 2018, em 2023 esta nova aventura do herói interpretado por Jason Momoa será a única opção de grande blockbuster fantástico em cartaz.

Ou… talvez não. Sim, para quem quer um filme com efeitos especiais caríssimos e cenas de ação, então sim, Aquaman 2 será sua única opção. Porém, isso não significa que não há outros longas em cartaz que possam atrair o mesmo público familiar. Nesse sentido, o maior “rival” do filme da DC vem da própria Warner: o musical Wonka.

A prequel do clássico A Fantástica Fábrica de Chocolate pode não ter personagens da DC se enfrentando em batalhas cheias de efeitos especiais, porém foi bem mais recebido que Aquaman 2 (83% no RT para Wonka contra terríveis 36% para O Reino Perdido) e não tem todo o festival de controvérsias e recepção ruim da crítica e fãs que marcou toda a trajetória do DCEU.

Afinal, se Aquaman 2 não parece sequer ser um filme de heróis divertido como o primeiro, porque gastar horrores para vê-lo no cinema? Wonka parece ser um programa muito mais atrativo para as endividadas famílias neste Natal.

O DCEU chega ao fim com mais um fracasso vexatório, caro (orçamento de US$ 205 milhões), execrado pelos críticos e ignorado pelo público – uma descrição que se aplica a vários dos longas da franquia mais polêmica da história de Hollywood. Um final absolutamente desastroso e totalmente desmoralizante para a franquia que uma vez se pensou que ia concorrer com o MCU.

Ou James Gunn resgata a DC do buraco de vez ou a casa dos maiores heróis de todos os tempos terá que voltar a se ater aos quadrinhos.

E você, o que acha do flop humilhante de Aquaman 2: O Reino Perdido? Deixe seu comentário aí embaixo!

Logo abaixo, assista a um vídeo do nosso canal no YouTube, a LegadoTV – se inscreva clicando aqui.

TUDO SOBRE AQUAMAN 2: O REINO PERDIDO

Aquaman 2: O Reino Perdido é o segundo filme solo do herói dos mares Aquaman e última produção do Universo Estendido DC. A trama do filme está cercada de mistérios, mas já se sabe que o longa terá o retorno de grande parte do elenco do primeiro Aquaman, que é até hoje a maior bilheteria do DCEU, tendo passado de 1 bilhão nas bilheterias mundiais.

A sequência conta com a volta dos atores Jason Momoa como Arthur Curry/Aquaman, Amber Heard como Mera, Patrick Wilson como Mestre dos Oceanos, Yahya Abdul-Mateen II como Arraia-Negra, Temuera Morrison como Tom Curry, Dolph Lundgren como Rei Nereus, Randall Park como o biólogo Stephen Shi e Nicole Kidman como a rainha Atlanna.

O filme será estrelado também por Indya Moore como o tubarão humanoide Karshon, Vincent Regan como Atlan, antigo rei de Atlântida, e Pilou Asbæk em um papel ainda desconhecido.

Dirigido por novamente por James Wan e roteirizado mais uma vez pela dupla David Leslie e Johnson-McGoldrick, o filme está em cartaz nos cinemas de todo o Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2020-2023 Legado da DC, uma empresa da Legado Enterprises.
Developed By Old SchooL