The Batman: Por que o orçamento pequeno do filme é um ótimo negócio

The Batman: Por que o orçamento pequeno do filme é um ótimo negócio

O próximo grande sucesso de bilheteria na lista de filmes de 2022 é The Batman. Liderado pelo aclamado diretor Matt Reeves, do famoso Planeta dos Macacos, que está procurando diferenciar este projeto...

 The Batman: Por que o orçamento pequeno do filme é um ótimo negócio
Publicidade

Publicidade

O próximo grande sucesso de bilheteria na lista de filmes de 2022 é The Batman. Liderado pelo aclamado diretor Matt Reeves, do famoso Planeta dos Macacos, que está procurando diferenciar este projeto de outros filmes do Batman. A nova produção será o décimo filme live-action do herói desde 1989.

 

    LEIA MAIS!

 

Publicidade

O longa tem um elenco repleto de estrelas retratando vários personagens intrigantes. Matt Reeves afirmou que The Batman voltará às raízes de detetive do herói, mais do que qualquer filme anterior. Outro aspecto único da produção é seu orçamento, que gira em torno de US$ 100 milhões, o que é muito para um blockbuster padrão de Hollywood. 

No entanto, isso é muito pequeno em comparação com os outros filmes de super-heróis de sucesso na história recente. Então, como o orçamento relativamente diminuto de The Batman o afetará? A resposta é ampla, desde a possível liberdade artística até a utilização de efeitos práticos. À primeira vista, US$ 100 milhões parece uma quantia exorbitante para um filme, mesmo um blockbuster.

De qualquer forma, este não é necessariamente o caso. Filmes de super-heróis tendem a ter orçamentos extremamente inchados, especialmente na última década. Dê uma olhada em vários outros filmes solo de super-heróis e lembre-se de que esses números não são ajustados pela inflação.

Publicidade

Em 2005, Batman Begins teve um orçamento de US$ 150 milhões. Homem de Ferro, o filme que deu origem ao Universo Cinematográfico da Marvel (MCU) em 2008, assumiu um grande risco com seu orçamento de US$ 140 milhões. Nos anos mais recentes, Pantera Negra de 2018 teve um orçamento colossal de US$ 200 milhões para criar o Reino de Wakanda.

Capitã Marvel, que saiu em 2019 e apresentava uma personagem que o público em geral desconhecia, apresentava um orçamento de US$ 175 milhões. Como se pode ver, The Batman é uma exceção entre os filmes de super-heróis. A decisão da Warner Bros. é interessante e faz com que o filme se destaque financeiramente entre a multidão.

Publicidade

Nos últimos anos, houve alegações de que a Warner Bros. interferiu nas liberdades artísticas dos diretores. Alguns chegam a dizer que essa é a razão pela qual o DCEU é uma falha coletiva em comparação com o MCU. No entanto, o orçamento de The Batman sugere que o estúdio pode adotar uma outra abordagem com o filme.

Havia muita pressão em filmes como Batman Vs Superman: A Origem da Justiça Liga da Justiça, em parte por causa de seus orçamentos inchados. Talvez menos microgerenciamento seja o caminho a seguir para a Warner Bros. daqui para frente. Fazer isso permitiria que Matt Reeves realmente realizasse sua visão.

Publicidade

Filmes de super-heróis com orçamentos consideráveis ​​tendem a depender de imagens geradas por computador (CGI) e efeitos especiais aprimorados digitalmente. Isso é particularmente verdadeiro quando o antagonista é um alienígena enorme ou quando há uma batalha massiva. No entanto, a galeria de vilões em The Batman é composta pelo Charada, o Pinguim e a Mulher-Gato.

Não haverá uma invasão alienígena em massa, ou um robô determinado a destruir a humanidade. Isso significa que o nova aventura do Batman não precisa utilizar uma quantidade absurda de CGI para justificar um orçamento inchado. O trailer do filme mostra algumas cenas que parecem utilizar efeitos práticos. Além disso, a maioria das lutas no filme parece que contará com combate corpo a corpo.

Publicidade

Matt Reeves afirmou que The Batman ocorre dentro de um universo independente. Isso significa que não está conectado a filmes do DCEU. Isso significa que The Batman não sofre com a pressão de incluir personagens que não são baseados em Gotham City, como Mulher-Maravilha ou Flash. Isso, por sua vez, significa menos requisitos para CGI e efeitos especiais, e isso significa que a Warner Brothers pode ser mais frugal.

A Warner Bros. também pode apontar para a história recente para justificar o orçamento menor de The Batman. Afinal, o Coringa de 2019 teve um orçamento de US$ 55 milhões. Teve um retorno financeiro de mais de US$ 1 bilhão. Isso significa que Coringa teve um retorno de quase 2.000% em seu investimento inicial.

Talvez este seja o caminho a seguir para projetos solo da DC Comics, como The Batman, que não acontecem dentro do DCEU. The Batman será lançado em 03 março de 2022 e marcará o início de um novo universo compartilhado da DC Comics nos cinemas e no streaming. A ideia é construir uma franquia focada no Batman e em outros personagens do universo do herói.

Publicidade

Mas e você, quais suas expectativas para o filme estrelado por Robert Pattinson? Não esqueça de comentar em nossas redes sociais!

Acompanhe o Legado da DC e saiba tudo sobre as produções DCnautas.

Créditos: Gamerant
Site Parceiro
© 2019-2022 Legado Plus, uma empresa da Legado Enterprises.