TRETA! Alan Moore destratou criador da série de Watchmen

Alan Moore revela a resposta hostil que deu ao showrunner Damon Lindelof, que lhe enviou uma carta quando estava fazendo Watchmen para a HBO.

TRETA! Alan Moore destratou criador da série de Watchmen

Alan Moore revela a resposta hostil que deu ao showrunner Damon Lindelof, que lhe enviou uma carta quando estava fazendo Watchmen para a HBO.

TRETA! Alan Moore destratou criador da série de Watchmen
ELE SE IRRITOU
Imagem: Reprodução | Divulgação
PUBLICIDADE

O lendário escritor Alan Moore compartilhou sua resposta hostil a Damon Lindelof, o showrunner de Watchmen da HBO. Moore revelou seus verdadeiros sentimentos em relação à adaptação e disse que disse ao showrunner para nunca entrar em contato com ele.




PUBLICIDADE



Em 1986, Moore se juntou ao artista Dave Gibbons e ao colorista John Higgins, imaginando uma realidade alternativa da década de 1980, na qual um grupo de super-heróis desprivilegiados tenta salvar o planeta enquanto resolve o assassinato de um deles.

Watchmen foi adaptado pelo diretor Zack Snyder em 2009, recebendo críticas positivas dos fãs, mas uma recepção mais mista dos críticos. Em 2019, a história em quadrinhos foi adaptado mais uma vez, mas desta vez para a telinha por Damon Lindelof.

PUBLICIDADE

Lindelof é amplamente conhecido como um dos co-criadores de Lost, mas também co-criou The Leftovers e escreveu A Caçada. A série da HBO foi aclamada pela crítica, apresentando Angela Abar (Regina King), enquanto ela tenta derrubar um grupo supremacista branco conhecido como Sétima Kavalaria.

Apesar de muitas adaptações de seu trabalho serem um sucesso entre os fãs, Moore sempre foi bastante claro sobre seu desdém pelos filmes modernos de super-heróis e a forma como seu trabalho é interpretado. Agora, em uma entrevista recente à GQ, Moore falou sobre a adaptação para TV de seu trabalho.

PUBLICIDADE

O escritor deixa claro que não teve nada a ver com a série e se lembra de ter dito ao showrunner Damon Lindelof para se abster de entrar em contato com ele novamente. Confira a declaração completa de Moore abaixo (Via Ovicio):

(A carta dizia) ‘Caro Sr. Moore, sou um dos bastardos que atualmente estão destruindo Watchmen.’ Essa não foi a melhor abertura. Depois, ele passou por um monte de coisa, que me pareceu ser, uma divagação neurótica. Algo do tipo, ‘Pode ao menos nos dizer como pronunciar Ozymandias?’ Então, minha resposta foi muito abrupta e provavelmente hostil, dizendo a ele que eu achava que a Warner Bros. estava ciente de que eles, nem qualquer um de seus funcionários, não deveriam entrar em contato comigo novamente por qualquer motivo.

PUBLICIDADE

Expliquei que tinha renegado esse trabalho em questão, e em parte isso foi porque a indústria cinematográfica e a indústria de quadrinhos pareciam ter criado coisas que não tinham nada a ver com aquilo que fiz, mas que estariam associadas a ele na mente pública. Eu disse: ‘Olha, isso é embaraçoso para mim. Não quero nada com você ou sua série. Por favor, não me incomode de novo.’

Watchmen

Quando vi os prêmios da indústria televisiva que essa série ganhou, pensei: ‘Oh, Deus, talvez uma grande parte do público, isso é o que pensam sobre Watchmen?’. Eles acham que foi uma franquia de super-heróis sombria, corajosa e distópica que tinha algo a ver com o supremacismo branco. Será que não entendem Watchmen? Isso foi há quase 40 anos, e relativamente simples em comparação com muito do meu trabalho posterior.

Quais são as chances de eles entenderem alguma coisa desde então? Isso tende a me fazer sentir menos do que gostar dessas obras. Significam um pouco menos no meu coração. Eu seria a última pessoa a querer assistir a qualquer adaptação do meu trabalho. Pelo que ouvi deles, seria extremamente punitivo. Seria torturante, e sem uma razão muito boa.

Embora ambas as adaptações de Watchmen tenham seus fãs, Moore ainda sente claramente que ambos perderam a proposta da obra original. O longa de Zack Snyder apresenta uma série de sequências violentas e exalta o brutal vigilante Rorschach quando, em muitos aspectos, o quadrinho de Moore é anti-violência.

A história em quadrinhos alerta para as consequências de homens que possuem muito poder e atua como um meta-comentário sobre o próprio gênero de quadrinhos de super-heróis, que nenhuma adaptação realmente explora. Mas e você, concorda com Alan Moore? Deixe suas opiniões nos comentários abaixo!

Acompanhe o Legado da DC e saiba mais sobre as produções DCnautas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2020-2023 Legado da DC, uma empresa da Legado Enterprises.
Developed By Old SchooL