Batman – O Retorno: A Mulher-Gato realmente tinha superpoderes?

No filme, a Mulher-Gato sobrevive a situações aparentemente letais, mas Selina Kyle realmente tinha habilidades sobrenaturais?

Batman – O Retorno: A Mulher-Gato realmente tinha superpoderes?

Interpretada por Michelle Pfeiffer, a Mulher-Gato parece possuir habilidades sobrenaturais em Batman – O Retorno, mas vários detalhes no filme esclarecem se Selina Kyle tem superpoderes ou não. O...

 Batman – O Retorno: A Mulher-Gato realmente tinha superpoderes?
Publicidade

Publicidade

Interpretada por Michelle Pfeiffer, a Mulher-Gato parece possuir habilidades sobrenaturais em Batman – O Retorno, mas vários detalhes no filme esclarecem se Selina Kyle tem superpoderes ou não. O primeiro filme da franquia de Tim Burton foi uma sensação da cultura pop, além de ser altamente bem-sucedido financeiramente, então não é surpresa que o diretor tenha sido procurado para uma sequência.

Desejando mais controle criativo do que tinha no primeiro filme, Burton transformou Batman – O Retorno em um filme muito mais sombrio do que seu antecessor, tornando-se polêmico por seu conteúdo violento e sexual. Uma personagem-chave do longa, a Mulher-Gato, é retratada de forma bem diferente de sua contraparte nos quadrinhos, incluindo a aparente adição de superpoderes.

Começando como uma assistente administrativa subestimada, Selina Kyle se torna a Mulher-Gato depois que seu chefe, Max Shreck, a empurra para fora de uma janela para silenciar a descoberta dela sobre suas atividades inescrupulosas. Aparentemente trazida de volta à vida por gatos de rua, Selina cria uma fantasia para si mesma e se torna uma criminosa que deseja vingança contra Shreck.

Publicidade

As atividades da Mulher-Gato rapidamente a colocaram em conflito com Batman e Pinguim. Ao longo do filme, as habilidades atléticas da Mulher-Gato parecem rebuscadas, mas ainda mais curiosamente, ela sobrevive a cenários fatais ao longo do filme, que ela explica suas “nove vidas”.

Embora pareça ter superpoderes, a Selina é uma humana normal no filme, como sua contraparte nas HQs. Principalmente devido à sorte, a Mulher-Gato sofre o que poderia facilmente ter sido ferimentos fatais em vários pontos da trama. A queda de Selina Kyle do prédio de Shreck a deixa inconsciente por apenas alguns minutos antes dos gatos de rua reanimá-la.

Publicidade

Selina sobrevive a mais duas quedas, uma caindo em um monte de areia e outra caindo em um canteiro de flores. No final do filme, Shreck dispara um revólver contra a Mulher-Gato quatro vezes. A “oitava” morte da Mulher-Gato aconteceu quando o gerador do Pinguim explodiu, mas a Mulher-Gato escapou durante o caos.

Como acontece com todos os filmes de Burton, Batman – O Retorno tem um tom e uma estética misteriosa e surreal, então, embora a Mulher-Gato de Michelle Pfeiffer não tenha nenhum superpoder, o filme a enquadra como uma figura aparentemente sobrenatural.

Publicidade

Como sua contraparte nos quadrinhos, a Mulher-Gato é altamente inteligente e atlética, com habilidades que rivalizam até com o Batman altamente treinado. Assim como o filme mostra sutilmente que ela não tem poderes, Batman – O Retorno também esconde habilmente os talentos de Selina Kyle antes de sua transformação.

O atletismo de Selina Kyle é prefigurado por sua fala sobre derrotar um ex-namorado e diálogos deletados revelando que ela teve várias aulas de artes marciais e autodefesa. Sua inteligência é destacada por sua descoberta dos crimes de Shreck.

Publicidade

Essas habilidades, combinadas com uma quantidade quase improvável de sorte, davam à Mulher-Gato de Michelle Pfeiffer a aparência de um ser morto-vivo com poder sobrenatural, o que se encaixava muito bem nas sensibilidades de Tim Burton.

Mas e você, o que acha disso? Não esqueça de comentar em nossas redes sociais. Para saber mais curiosidades sobre as produções DCnautas, continue de olho no Legado da DC.

Créditos: Screenrant

    LEIA MAIS!

Site Parceiro
© 2019-2022 Legado Plus, uma empresa da Legado Enterprises.