The Batman corrigiu um grande problema de Coringa; confira

O Charada de Paul Dano e o Coringa de Joaquin Phoenix compartilharam semelhanças, mas The Batman mudou drasticamente o destino do Charada.

PUBLICIDADE

Desde que The Batman de Matt Reeves chegou ao cinema, os fãs viram várias semelhanças com Coringa de Todd Phillips. No entanto, Reeves afirmou claramente que eram filmes não relacionados e situados em seus próprios universos separados.

 

  LEIA MAIS!

 

Reeves concebeu a ideia de um Batman parecido com Kurt Cobain muito antes do lançamento de Coringa, mas o filme tem uma semelhança chocante no tom, na maquiagem e no enredo do antagonista. O Coringa de Joaquin Phoenix e o Charada de Paul Dano tinham essencialmente a mesma história de fundo.

PUBLICIDADE

Ambos visavam vítimas específicas: o Coringa se vingou daqueles que cruzaram seu caminho e tinham status social mais alto, enquanto a escolha de vítimas do Charada eram pessoas corrompidas e ricas que foram responsáveis ​​​​por sua infância sofrida.

Os crimes do Coringa e do Charada foram expressões pessoais de raiva. Eles também sofreram abuso e negligência dos pais e foram vítimas antes de se tornarem agressores. Além disso, ambos os vilões estabeleceram um culto de seguidores por meio de seus crimes, que se tornaram sua motivação e o núcleo de sua nova identidade.

Em Batman: A Piada Mortal, Coringa era um trabalhador sem nome da Ace Chemical que se tornou ladrão que pulou em um lago contaminado e branqueou sua pele durante uma fuga de Batman. A história de Batman: Mad Love deu a ele um passado conturbado por meio de sua interação com Arlequina, mas o Sr. C nunca superou sua natureza obsessiva e violenta.

Pelo menos, não foi até o Arthur Fleck de Joaquin Phoenix, um homem que luta contra uma doença mental, que se tornou um símbolo de rebelião no filme de Todd Phillips em 2019. A linha que separa o vilão e o herói nunca foi tão tênue. O Coringa de Phoenix não é simplório ou malvado.

PUBLICIDADE

Apesar da natureza de sua história, o personagem era relacionável de uma maneira arrepiante. Se o Coringa estivesse na saga dos Jogos Vorazes lutando contra a Capital, seus crimes contra os ricos e os poderosos seriam elogiados.

Também parece ser uma resposta implícita ao final do Coringa quando o protagonista foi libertado e cercado por seus seguidores enquanto saqueavam, revoltavam e assassinavam na cidade de Gotham – um ato aterrorizante de terrorismo, mas o longa fez os espectadores sentirem a raiva do protagonista.

The Batman deu aos espectadores um gênio do crime inspirado no assassino do Zodíaco, Charada, que era obsessivo e altamente inteligente. No entanto, ao contrário do Coringa de Joaquin Phoenix, que tornou a glória e o mal situacionais, o Charada era horripilante no nível de um serial killer.

PUBLICIDADE

Sua história de fundo não foi uma desculpa para o público sentir pena dele. Em vez disso, explicou sua raiva e forneceu informações sobre a mente criminosa e as peculiaridades do Charada. O final de Coringa põe fim ao passado trágico do protagonista.

Durante o clímax, Arthur Fleck finalmente soltou a parte dele que o aprisionou. Ao celebrar sua liberdade, Fleck fez sua dança de assinatura para cada passo em direção à independência e vingança. O filme conectou Arthur Fleck e o símbolo do Coringa, em vez de defini-lo como o Príncipe Palhaço do Crime já formado.

Embora as semelhanças no arco dos dois vilões fossem essencialmente os mesmos, as perspectivas de moldar os vilões foram fascinantemente diferentes. Por outro lado, o final do Charada em The Batman foi apenas o começo de um supervilão cujo potencial criminoso foi ativado recentemente.

A cena final o mostrou ao lado da cela do Coringa de Barry Keoghan, implicando em uma parceria futura entre os vilões. Mas e você, quais seus pensamentos sobre tudo isso? Não esqueça de comentar em nosso grupo do Telegram!

Fique por dentro do Legado da DC e saiba tudo sobre as produções DCnautas.

Créditos: CBR
PUBLICIDADE

Sair da versão mobile